bolha.blog

Reader

pt-br

Leia os posts do bolha.blog.

en-us

Read all posts from our users.

from Paulo Henrique Rodrigues Pinheiro

Imagem gerada pelo bing image creator com o prompt politico criminoso em estilo da bandeira do brasil

Passado quase um século, precisamos entender o mundo pré-revolução socialista no século XXI, em terras brasileiras.

O Brasil, por volta da segunda década dos anos 2000, deparou-se com a mais terrível carnificina ocorrida em seu território. Tal como ocorrido na Alemanha no início do século XX, um grupo violento e alicerçado na difusão de notícias falsas, com irrestrito apoio de empresários, banqueiros e, específico à formação econômica brasileira, latifundiários, chega à presidência da república.

Não só isso. Sendo a mais importante rota de distribuição de drogas para o mundo, tira dos porões, nesse momento histórico, os chamados milicianos, que nada mais são que um arranjo entre forças policiais e de repressão, militares, empresários, banqueiros, religiosos de linha semelhante à que Jesus chamou de hipócrita, e na linha de frente, traficantes.

Os grupos criminosos que operam a dita acumulação primitiva do capital, ou seja, crimes como tráfico e roubo de cargas e a bancos, que acumulam poder e finanças para a constituição de novas fortunas e grupos empresariais, estão finalmente representados e infiltrados em todas as esferas de poder da República. Interessante característica dessa época, é o uso de militares profissionais para ocupar cargos na esfera civil da administração pública. Esse é uma fator importante para a caracterização de uma guerra de extermínio ocorrido na época.

Nos primeiros dias da tomada de poder por esses grupos, assentamentos de trabalhadores rurais sofrem atentados terroristas. Os povos indígenas tem a violência contra a sua existência aumentada. Os negros continuam sendo alvos preferenciais e livres de consequências para os policiais. A homofobia recrudesce, atinge-se níveis alarmantes de assassinatos contra as pessoas que afrontem a delicada segurança dos héteros. O feminicídio torna-se algo normal. A população em situação de rua aumenta drasticamente, e começa a ser perseguida com método e planejamento, com despejos e roubo de seus pertences pessoais por parte das forças de repressão.

Aqui temos dois fatores: o governo e seus apoiadores adotam uma ideologia de cunho fascista. Muitos dos apoiadores e intelectuais são declaradamente nazistas. Mas nazismo e fascismo precisam de um inimigo interno, e num país latino-americano, não há como basear-se em conceito de raça.

Esses grupos elegem os pobres como inimigos.

O fascismo brasileiro, sempre alinhado com as forças nazifascistas internacionais é, em primeiro lugar, aporofóbico. Sempre foi, mas em seu breve exercício do poder, desnudou-se por completo.

Antigo projeto do cabeça desse sindicato do crime, era a execução imediata de alguns milhares de brasileiros, quando fosse presidente. Aproveitando-se da pandemia que varreu o mundo, o novo governo corta todos os recursos para o combate desse mal, a assistência econômica de emergência, e sabota o sistema público de saúde. Em algumas regiões do país, médicos alinhados a esse horror, realizam terríveis experimentos na população que, além de muito sofrimento, levam à morte.

Surge um novo tipo de guerra.

Se até então a novidade era a guerra irregular moderna, essencialmente urbana, cujo palco se dá especialmente nos maiores centros, agora temos uma gerra de extermínio, genocida, de alcance nacional completo.

Ao sabotar o sistema de saúde público, recusar-se a distribuir medicação, e espalhar notícias falsas, inclusive note-se, esse governo é eleito por meio da maior fraude eleitoral de que se tem conhecimento no velho mundo capitalista, as mortes e a impossibilidade de enterrar corpos torna-se cotidiano.

Ainda durante a fase mais aguda do isolamento social, forças populares articulam-se e dão início às grande movimentações e lutas que mais tarde levarão à queda do domínio burguês na América Latina.

Esse breve e sangrento governo é destituído, e seus integrantes e maiores apoiadores são caçados mundo afora, e julgados por crimes de guerra, tipificação jurídica que se deslumbrou à época, apenas quando cortes internacionais e a ciência histórica militar concluíram que uma guerra genocida ocorreu.

Poucos dos capturados não foram condenados à pena de morte.

O capitão carniceiro, como a imprensa da época o qualificou, quando em fuga pelo mundo, sofre atendados contra a sua vida, mas as forças especiais conseguem capturá-lo vivo e trazê-lo de volta ao país que ele lavou em lágrimas e sangue.

Nenhum dos familiares, ainda vivos, reclamou seu corpo.

 
Leia mais...

from bolhaverso

Meus sinceros desejos a todos os amigues do fediverso para que tenhamos um 2024 excelente.

Foi um ano de muito estudo pra gente, a bolha cresceu, paramos para refletir se valia a pena seguir, voltamos com um conselho para ajudar a pensar e definir os caminhos, voltamos com o desejo de seguir estudando esse fediverso que nos rodeia.

Agradeço aos membros de nosso board, nossos pilots, nossos guardians, collaborators e todos os amigos, amigas e amigues desta bolha.

Abraços Guto

:)

 
Leia mais...

from bolhaverso

Gostamos muito de editores web.

Temos o Hedgedoc funcionado no bolha.tools desde sempre.

Esse é um editor markdown, web e colaborativo.

Além dele, trouxemos novas ferramentas.

Quer um mindmap clássico?

Instalamos o wisse mapping, um clássico sistema web de mindmap.

Site do projeto

Quer editar diagramas?

Precisa criar diagramas? Temod o draw.io

Site do projeto

Quer editar via código?

Quer um editor que voce escreve código e vira gráfico?

Temos o Mermaid.

Site do projeto

;)

 
Leia mais...

from bolhaverso

Depois do Peertube para videos, sentimos que precisávamos de uma plataforma para áudio e podcast.

https://bolha.studio

Se você quer um canal, chame o @gutocarvalho@bolha.us no mastodon para entender sua proposta e qual conteúdo você deseja criar.

Os convites são limitados pois a infra é bem custosa

;)

 
Leia mais...

from notamental

curto e direto

http

openssl s_client -connect bolha.us:443 -brief

http subject alt-name

echo | openssl s_client -connect bolha.us:443 2>/dev/null | openssl x509 -noout -ext subjectAltName

http specific tls version

echo | openssl s_client -connect bolha.us:443 -tls1_2 -brief

http expiration

echo | openssl s_client -connect bolha.us:443 2>/dev/null | openssl x509 -noout -dates

smtp tls

openssl s_client -connect mta.nativetrail.io:587 -starttls smtp -brief

imap ssl

openssl s_client -connect zimbra.nativetrail.io:993 -brief

no detalhe

http

openssl s_client -showcerts -connect bolha.us:443

imap ssl

openssl s_client -showcerts -connect zimbra.nativetrail.io:993

smtp tls

openssl s_client -starttls smtp -showcerts -connect mta.nativetrail.io:587
 
Read more...

from poesias

Eu sou devoto da paz Do respeito mútuo Da justiça consciente Do direito ao alimento Do direto a moradia Do respeito a dignidade humana

Do direito ao amor livre!

Do acesso universal a saúde e educação!

Do acesso ao trabalho honesto e digno que me permita crescer, contribuir com a socidade em que vivo e ao mesmo tempo cuidar e dar conforto aos meus.

Do direito de poder sair sem medo e de voltar seguro.

O que eu sou?

Quem sou eu?

O que eu quero?

 
Read more...

from Paulo Henrique Rodrigues Pinheiro

Takao Amano

Notas sobre o Livro “Takao Amano – Assalto ao céu”, pela COM-ARTE, coleção Memória Militante.

Takao foi militante do PCB, e depois da ALN.

Mais que uma biografia, ou um depoimento, temos um diálogo nesse livro, em que o Takao vai se desnudando e jogando questões para pensarmos.

Ele começa com sua família no Japão, a vinda para o Brasil, para pelo movimento estudantil, militância partidária e posicionamento frente ao golpe de 1964, em que traz uma boa discussão sobre os caminhos da resistência, que quase se reduzem na dicotomia luta armada ou de massas.

Somos postos de frente com a Teologia da Libertação. A dura rotina da militância clandestina, as ações e a queda, também nos são apresentados como numa conversa calma porém profunda. A queda, as torturas e o exílio, com todas as suas peculiaridades e disputas políticas fazem refletir.

Por fim, há dois capítulos sobre a volta do exílio, as necessidades materiais ditando decisões e a militância, em primeiro oportunidade, no PCB, depois PT/CUT como advogado sindical, atividade que, ao tempo da publicação do livro, exercia.

Livro pequeno, porém denso e amplo nas temáticas.

 
Leia mais...

from Paulo Henrique Rodrigues Pinheiro

Foto do livro "Virgilio Gomes da Silva - de retirante a guerrilheiro", escrito por Edileuza Pimenta & Edson Teixiera, da Plena Editorial, com selo do Núcleo Memória, fazendo parte da Série Brasil Militante. Virgilio está apoiado em uma bicicleta de marcha, com farol e sino, em um quintal, vestido "de social".

Notas sobre o livro “Virgilio Gomes da SIlva – de retirante a guerrileiro”, de Edileuza Pimenta & Edson Teixeira, pela Plena Editorial.

Um comandante militar do povo, formado e forjado na luta política, em sindicatos e partidariamente, e militarmente. Esse é o comandante Jonas, codinome de Virgílio Gomes da Silva.

Nesse livro temos um resgate e aprofundamento da vida de Virgilio. Toda sua dura luta por sobrevivência com a família, em idas e vindas, recomeços, e muito trabalho.

Estabelecendo-se em São Paulo, para depois trazer a família, Virgilio vai trabalhando, durante os anos 1950, e formando-se como trabalhador que entende e reflete sobre as durezas do mundo do trabalho, e do Brasil famélico e explorado.

Temos um bom conteúdo sobre sua vida antes da militância política. Muito material dos arquivos da repressão, e entrevistas com pessoas de seu círculo pessoal e político.

Comandando o sequestro do embaixador estadunidense, selou a mais fantástica vitória da luta armada contra a ditadura, bem como seu cruel destino como preso, torturado, assassinado e desaparecido político.

Vemos nessa obra, também, as dificuldades de sua família, e do resgate da verdade. Uma crítica ao filme “O que é isso companheiro”, lúcida e necessária, para resgatar a dignidade do trabalhador comunista nordestino, aviltado nas telas do cinema.

Falta o corpo, sobram boas lembranças.

 
Leia mais...

from Blog do Emanoel

Estudar é uma atividade individual e árdua. No entanto, existem técnicas e ambientes apropriados que facilitam o processo de aprendizagem. Alinhando a ambientação e as técnicas, encontrei dois servidores no Discord que seguem a proposta de agregar técnicas, dicas e salas reservadas ou não, com ou sem música ambiente e com ou sem uso do microfone. Além de dicas e ferramentas de produtividade para aumentar o foco nos estudos. Na verdade o primeiro é uma cópia do segundo. O segundo tem um alcançe muito maior, por isso você vai encontrar dezenas de pessoas sempre, independente do horário que você acesse.

https://discord.gg/GZWNmqj8 https://discord.gg/acdHStXY

 
Leia mais...

from aelxbc

Artistas mais ouvidos

  • The Beatles
  • I See Stars
  • J K, Mc Gh Sp, MC GB DO ABC, MC KAIQUE DA SUL
  • Beartooth
  • Cartola

Álbuns mais ouvidos

  • The Beatles 1967 – 1970 (2023 Edition)
  • D4MAGE DONE
  • PANICO NO SUBMUNDO
  • Cartola 70 anos
  • O Que Te Dá Prazer

Músicas mais ouvidas

  • Now And Then – The Beatles
  • Doubt Me – Beartooth
  • The Surface – Beartooth
  • Isso Não É Um Teste – J K, Mc Gh Sp, MC GB DO ABC, MC KAIQUE DA SUL
  • Sunshine! – Beartooth
 
Leia mais...

from notamental

creating the template

downloading the image

wget https://cloud-images.ubuntu.com/minimal/releases/jammy/release/ubuntu-22.04-minimal-cloudimg-amd64.img

creating the virtual machine

qm create 9005 --memory 1024 --net0 virtio,bridge=vmbr0

importing the image as a disk

qm importdisk 9005 ubuntu-22.04-minimal-cloudimg-amd64.img local-lvm

configuring disk settings

qm set 9005 --scsihw virtio-scsi-pci --scsi0 local-lvm:vm-9000-disk-0

configuring the boot order

qm set 9005 --boot c --bootdisk scsi0

configuring the cloud init

qm set 9005 --ide2 local-lvm:cloudinit

configuring the console

qm set 9005 --serial0 socket --vga serial0

converting the vm to template

qm template 9005

cloning the template

qm clone 9005 ANOTHER_ID --name NAME_HERE
qm set ANOTHER_ID --ipconfig0 ip=192.168.222.100/24,gw=192.168.222.1
qm start ANOTHER_ID 

[s]

 
Read more...

from Rabiscos e Rascunhos

Da série: Estórias inacabadas

“A liberdade é como grilhões em teus pés e a vida o oceano no qual estás a nadar”.

Eu estou no topo do mundo, e aqui, nenhum mal pode me alcançar. Sinto-me livre. Como se minha vida inteira tivesse sido passada em grilhões, com olhos vendados e boca amordaçada — o que, de certa forma, é verdade. E nestas condições, tudo o que eu sabia sobre o mundo era o que ouvia, principalmente, dos lábios de meus algozes. Mas um dia, de algum modo, me libertei e poderia conhecer a realidade com meus próprios olhos, mas a luz me feriu, e tudo o que eu via eram borrões em meio à intensa claridade. E mesmo depois de me acostumar com a luz ,ainda não podia ver verdadeiramente pois tudo o que me era apresentado era desconhecido, novo e incompreensível.

Eu estava livre, mas ainda assim, presa. Pois as correntes que me foram tiradas ainda permaneciam em minha alma. Era como uma criança pequena em meio à multidão de um parque de diversões, cujos pais se distanciaram para fazer algo e disseram-lhe “não saia daí”. Tinha um universo à minha frente, mas não podia explorá-lo.

***

Uma brisa suave toca meu rosto, trazendo lembranças e boas sensações, como quando era criança e meu avô me pegava no colo para ensinar sobre a vida e a morte, sobre amor e ódio, alegria e tristeza, conquistas e sacrifícios. A sensação é a mesma de quando colocamos um torrão de açúcar na boca após experimentarmos o sabor amargo da decepção.

Aqui em cima, eu sou deusa de minha própria existência. Olho para baixo, lá, as pessoas parecem formigas e os veículos automotores são como pequenos besouros. Os passos apressados das pessoas abaixo parecem um fluxo constante, como as ondas de um oceano. Elas se movimentam sem parar, como se estivessem correndo contra o tempo.Cada um carregando sua própria carga de preocupações e problemas. Elas parecem lamentar suas vidas, como se estivessem insatisfeitas com o caminho que escolheram. E eu me sinto conectada a elas, pois minha vida também já foi assim. Mas agora, aqui em cima, tudo é diferente.

Aqui em cima, eu me sinto livre. Livre da dor, da angústia e do ódio que antes me consumiam. É como estar em uma roda gigante suspensa no ar, durante uma chuva de verão. O vento sopra em meus cabelos e a chuva fria me refresca. Eu me sinto como se estivesse bebendo o arco-íris e comendo pãezinhos de mel recheados de infância. Tudo é perfeito e eu sou a rainha deste mundo.

Eu ergo meu olhar para o alto, contemplando o vasto céu noturno. A lua brilha intensamente, cravando seus raios prateados nas estrelas dispersas no firmamento. Mas minha atenção se volta para além daquela vista, para um lugar que reside dentro de mim. Um lugar onde sou livre para ser quem eu quiser, sem me preocupar com as opiniões alheias. É um espaço íntimo e pessoal, que me pertence somente.

Fecho os olhos para sentir a brisa fresca beijando minha face. Eu sinto a sensação de paz e gratidão me invadir. E por um breve instante sinto a dúvida me invadir. É a morte que eu busco? Eu sei que alguns desejam isso para mim, mas eu devo permitir que eles tenham a satisfação de me ver desistir? Estou hesitante. Dou um passo para trás, decidida a descer os degraus e voltar para casa onde posso desfrutar de uma xícara de café forte. Mas, infelizmente ou felizmente, meus pés vacilam e escorregam. Meu corpo se inclina para a frente e sinto o desequilíbrio me consumir.

***

Eu poderia escolher lutar, lutar para me segurar e viver, mas eu escolho deixar-me cair. Escolho deixar-me ser levada pelo vento, escolho me libertar das correntes que ainda me prendiam.

***

Eu abro meus olhos e vejo a vida passando por mim, a vida que eu sempre quis viver. Eu vejo os sorrisos, as lágrimas, a dor e a alegria. Eu vejo tudo o que eu perdi, mas também tudo o que eu ganhei. Eu vejo minha história. Eu vejo a minha liberdade.

Eu estou caindo livre, sem amarras, sem medo. A sensação é indescritível, é como se todas as minhas emoções estivessem à flor da pele. Sinto o vento soprando com força em meus cabelos, o coração acelerado, o medo e a euforia misturando-se em minha mente.

A velocidade aumenta e o chão se aproxima cada vez mais.

Eu estou livre, finalmente livre. Eu estou onde sempre quis estar, mas desta vez, eu não estou só. Eu estou cercada pela lembrança de todas as pessoas que amo, por todas as coisas que me fazem feliz.

Eu estou caindo livre, mas eu nunca estive tão segura.

Eu estou caindo livre, mas eu nunca estive tão viva.

Fecho os olhos e sorrio. Um sorriso triste de aceitação.

___

Publicado originalmente em 28 de dezembro de 2017

Copyright © 2023

 
Leia mais...

from SEO

Bu yazımızda off-page SEO'nun ne olduğunu ve dijital pazarlamada nasıl bir rol oynadığını inceledik. SEO nasıl artırılır? Bir sitenin SEO durumunu iyileştirme sürecinde SEO'nun karmaşık bir konu olduğunu ve farklı bölümlerinin birbiriyle ilişkili olduğunu unutmamalısınız. Bu nedenle sadece bir kısma dikkat edip diğer kısımları ihmal etmemelisiniz. Sayfa içi ve sayfa dışı SEO birlikte verimli olacaktır. Sitenizin SEO durumunu kontrol etmek için ücretsiz bir SEO analizinden yararlanabilirsiniz.

 
Read more...

from SEO

Sayfa dışı SEO ile sayfa içi SEO arasındaki fark

Sayfa içi ve sayfa dışı SEO arasındaki en önemli fark Google'ın değerlendirme yöntemindedir. Sayfa içi SEO sitenin iç kısımlarını vurguladığından, Google bunu genellikle sayfaları değerlendirmek ve her sayfayı sıralamak için kullanır. Sayfa dışı SEO, sitenin dış kısımlarını vurgular. Bu nedenle sayfa dışı SEO, bir sayfanın ilgili diğer sayfalar arasında güvenilirliği için bir kriterdir.

 
Read more...